6 - Glossário

Glossário

Acesso Aberto

  • Acesso Aberto refere-se ao acesso gratuito e em linha a conteúdos científicos revistos por pares com reutilização livre relativamente a restrições de direitos de autor.

Audiência

  • O grupo-alvo de uma comunicação (por exemplo, aqueles que participam numa formação sobre Ciência Aberta). A audiência alvo é um grupo de indivíduos a quem se destina a formação.

Avaliação Aberta

  • O desenvolvimento de um sistema justo de avaliação ou protocolo para propostas de investigação baseado na transparência do processo e dos envolvidos.

Behaviorismo (Teoria da Aprendizagem)

  • Behaviorismo significa que a aprendizagem é realizada através de exercícios e resulta melhor mediante o uso de estímulos aos quais os estudantes respondem. Genericamente significa que se pede ao estudante que faça um exercício para o qual exista uma resposta clara ou um caminho claro a seguir. A avaliação é clara e pode ser facilmente realizada com a ajuda de métricas simples.

Cadernos de Laboratório Abertos

  • Um modelo em que a prática consiste de escrever sobre a investigação de forma regular, de forma que as notas e os dados da investigação são acumulados e publicados em linha logo que obtidos.

Ciência Aberta

  • Ciência Aberta é o movimento para fazer com que a investigação científica, os dados e a publicações sejam acessíveis a todos os níveis de uma sociedade inquiridora.

Cognitivismo

  • Cognitivismo é baseado na interação entre o mundo exterior e o que o cérebro reflexivo constrói, a partir da informação percebida em conjugação com o conhecimento que já armazenou. O cognitivismo concentra-se, assim, na resolução de problemas.

Comunicação Académica

  • A criação, transformação, disseminação e preservação do conhecimento relativo ao ensino, investigação e outras atividades académicas; o processo em através do qual os académicos e investigadores partilham e publicam os resultados da sua investigação de modo a que fiquem disponíveis para a comunidade académica em geral.

Conectivismo

  • Connectivismo é a integração de princípios explorados pelas teorias do caos, de rede, da complexidade e da auto-organização. O conectivismo é impulsionado pelo entendimento de que as decisões são baseadas em fundamentos que mudam rapidamente, à medida que nova informação é continuamente adquirida.

Controlo de Versão

  • Controlo de versão é a gestão das alterações, de forma lógica e persistente, em documentos, programas de computador, sites de grandes dimensões e outro leque de informação, permitindo não só alterações de revisão como a possibilidade de reverter a informação para uma versão anterior.

Construtivismo

  • Construtivismo, em sentido estrito, significa que o mundo não é como é. Em vez disso, o mundo é principalmente o produto das nossas experiências individuais e das nossas mentes. Em contexto de ensino e aprendizagem significa que os estudantes criam eles própios o caminho da aprendizagem. O foco está, portanto, na criatividade do estudante, e a avaliação do seu progresso não se baseia na diferenciação entre certo e errado.

Copyright

  • O elemento da propriedade intelectual que confere aos criadores o direito de permitir (ou não permitir) a reprodução das suas criações. É distinto dos direitos das marcas registadas ou dos direitos morais.

Currículo

  • O currículo refere-se a lições e a outros conteúdos formativos ministrados numa escola ou num curso ou programa inserido numa estrutura definida.

Dados de investigação

  • Dados, no contexto do presente documento, são todos os objetos disponíveis digitalmente (simples ou complexos) que emeregem ou são resultado do processo de investigação.

Dados Abertos

  • Dados Abertos são dados acessíveis online, gratuitos e que podem ser usados, reutilizados e distribuídos, desde que corretamente citados.

Dados FAIR

  • Dados FAIR (de acordo com os princípios da FORCE11 e o artigo da revista Nature Scientific Data), são Localizáveis (Findable), Acessíveis (Accessible), Interoperáveis (Interoperable) e Reutilizáveis (Reusable), de modo a permitir avanços no conhecimento, auxiliando homens e máquinas na sua descoberta, acesso, análise e integração de dados científicos, seus algoritmos e fluxos de trabalho associados.

Documentação

  • Documentação é informação detalhada de contexto e abordagem metodológica sobre os dados ou código (por exemplo, descrição de projeto, variáveis e instrumentos de medida).

DOI (Digital Object Identifier/ Identificador de Objeto Digital)

  • Uma cadeia de texto exclusiva usada para identificar objetos digitais, como artigos de revistas, conjuntos de dados ou versões de software de código aberto. Um DOI é um tipo de Identificador Persistente (PID - Persistent Identifier).

Fator de Impacto

  • Medida numérica que indica o número médio de citações de artigos publicados nos dois anos anteriores numa revista. É frequentemente usado como um indicador para a importância relativa de uma revista. Considera-se problemática a sua aplicação ao impacto de artigos individuais publicados numa revista.

Ficheiro README

  • Ficheiro onde são documentados os dados de investigação. Esta documentação deve ser suficiente para permitir que outros investigadores entendam, repliquem ou reproduzam os dados ou reutilizem-nos de qualquer outra forma.

Financiador de Investigação

  • Instituto, organização ou órgão governamental que providencia apoio financeiro destinado à investigação.

Formação

  • Formação é qualquer atividade organizada que ensine, informe ou desenvolva habilidades ou conhecimento sobre competências úteis específicas por intermédio de aprendizagem ativa e pró-ativa.

Formador

  • Moderador e instrutor de uma formação, cujo papel é assegurar que os objetivos da formação são cumpridos, executar a prática e garantir o envolvimento de todos os formandos.

Formato de Formação

  • Método de formação padronizado, convencionalmente assim designado, que é usado pelo formador e que inclui quaisquer das ferramentas pedagógicas necessárias (i.e., motivação / desmotivação, abordagens práticas, etc.).

Formatos de Ficheiros Preferíveis/ Persistentes

  • Formatos não proprietários que seguem padrões internacionais documentados, são comummente usados pela comunidade de investigadores, usam codificação padronizada de caracteres (e.g., ASCII, UTF-8) e onde a compressão, quando usada, não implica a perda de dados.

Gamificação

  • Uso de elementos de design de jogos e de mecânica de jogos em contextos não relacionados com jogos, como a educação, onde podem ser usados para gerar um maior envolvimento.

Identificador Persistente (PID - Persistent Identifier)

  • Um identificador persistente (também intitulado PID) é uma denominação (referência) única e estável de um recurso digital (por exemplo, dados de investigação) por meio da atribuição de um código que pode ser referenciado de forma persistente e explícita na Internet.

Impacto da Investigação

  • Envolve aspetos académicos, económicos e sociais ou ainda uma combinação dos três. O impacto é a contribuição demonstrável que a pesquisa faz na mudança da compreensão e no avanço científico, método, teoria e aplicação através e nas disciplinas, e o papel mais amplo que desempenha fora do sistema de investigação.

Investigação Reprodutível

  • A reprodutibilidade é algo bastante abrangente e os investigadores devem escolher a definição mais usada pelo seu público. De um modo geral, a investigação reprodutível possibilita obter resultados semelhantes de um estudo ou experiência e resultados independentes obtidos com os mesmos métodos, mas sob condições diferentes (i.e., aplicáveis aos resultados). A definição pode ser decomposta ao nível da reprodutibilidade, incluindo a reprodução ao nível computacional (também designada «reproduzível»), em que o código e os dados podem ser analisados de maneira semelhante à investigação original de modo a obter os mesmos resultados; e ao nível do empiricamente reproduzível (também designado «replicável») , em que um investigador independente pode repetir um estudo usando os mesmos métodos, mas criando novos dados.

Licença

  • Uma licença permite que terceiros executem determinadas ações com um trabalho ou dados. A licença informa sobre os direitos de uso de um recurso (e.g., texto, dados, códigos-fonte).

Licenças Creative Commons

  • Um conjunto de licenças padronizadas que permite aos detendores de direitos de autor conceder, por defeito, de alguns direitos aos utilizadores. As licenças CC são amplamente utilizadas, simples de usar, legíveis por máquina e foram criadas por peritos legais. Existem várias licenças CC, cada uma das quais usa uma ou mais cláusulas. Algumas licenças são em maior grau compatíveis com o Acesso Aberto (CC0 ou as detentoras das cláusulas BY, SA e ND), outras não o são (detentoras da cláusula NC).

Materiais Abertos

  • A partilha de materiais de investigação, por exemplo, amostras biológicas e geológicas, é outra prática da Ciência Aberta.

Metadados

  • Os metadados fornecem uma descrição básica dos dados, geralmente incluem autoria, datas, título, resumo, palavras-chave e informação sobre a licença. Servem principalmente para assegurar a localização dos dados (e.g., criador, período de tempo, localização geográfica).

Métricas Alternativas

  • Métricas Alternativas ou Complementares são formas alternativas de registar e medir o uso e o impacto do conhecimento académico. Em vez de contar apenas o número de vezes que um trabalho é citado na literatura académica, as métricas alternativas também medem e analisam as redes sociais (por exemplo, Facebook, Twitter, blogues, wikis, etc.), o download de documentos, links para publicações concluídas ou em processo de publicação, bem como outras utilizações da literatura científica, a fim de fornecer uma medida mais abrangente do seu alcance e impacto.

Mineração de dados

  • Um processo analítico concebido para explorar dados em busca de padrões consistentes ou relações sistemáticas entre variáveis, transformando dados em informação para uso futuro.

Partilha

  • Uso conjunto de um recurso ou espaço. Trata-se de um aspeto fundamental da investigação colaborativa. Como a maior parte da investigação tem autoria e publicação digital, o conteúdo digital resultante não é concorrencial e pode ser partilhado sem qualquer prejuízo para o criador original.

Preprint

  • Versão de um manuscrito que ainda não foi submetido a revisão formal por pares, distribuído com o intuito de receber feedback dos pares.

Pré-registo

  • Os investigadores têm a opção ou são obrigados a enviar informação relevante sobre o seu estudo (por exemplo, fundamentos da investigação, hipóteses, desenho e estratégia analítica) para um registo público antes de iniciar o estudo. O pré-registo pode ajudar a combater o viés nos relatórios.

Propriedade Intelectual

  • Um termo legal que se refere a criações próprias. Exemplos de propriedade intelectual incluem música, literatura, pintura, escultura, vídeo e outros trabalhos artísticos; descobertas e invenções; e frases, símbolos e designs.

Relatórios enviesados

  • Relatórios enviesados ocorrem quando certas características de um estudo não são sistematicamente relatadas de forma transparente, gerando desperdício e redundância através de relatos seletivos ou da sua não publicação.

Revisão por Pares

  • Processo em que um artigo de investigação é examinado por especialistas da comunidade antes da sua publicação.

Revisão por pares Aberta

  • Um termo abrangente para várias formas sobrepostas nas quais os modelos de revisão por pares podem ser adaptados de acordo com os objetivos da Ciência Aberta, incluindo a identidade aberta de revisores e autores e a publicação de relatórios de revisão, possibilitando uma maior participação no processo de revisão pelos pares.

Revista

  • Série de artigos de investigação publicados, usualmente dividida em volumes e números.

RGPD

  • RGPD (Regulamento Geral de Proteção de Dados) visa criar um quadro legislativo harmonizado em matéria de proteção de dados em toda a União Europeia. Destina-se a restituir o controlo de dados pessoais aos cidadãos, impondo regras restritas aos que detêm e processam esses dados em qualquer lugar do mundo. O regulamento também introduz regras relativas à livre circulação de dados pessoais dentro e fora da União Europeia.

Repositório

  • O repositório é definido como a infraestrutura e o serviço correspondente que permite o armazenamento persistente, eficiente e sustentável de objetos digitais (como documentos, dados e código).

Software de Código Aberto

  • Disponibilidade de código-fonte para um software, juntamente com uma licença de código aberto que permita a reutilização, adaptação e distribuição adicional.

Subscrição ou Assinatura

  • Um modelo de negócio em que é pago um preço para aceder a um produto ou serviço - neste caso, os resultados da investigação académica.

Recursos Adicionais